Banner 22 agosto, 2022
por Marcos Marques

House Of The Dragon: Série chega para provar que a saga continua sólida

Game Of Thrones está mais vivo do que nunca.  Não existe concorrência quando se fala de Game Of Thrones, a série que foi lançada em 2011, conquistou uma legião de fãs e se tornou um marco para a cultura pop. Já faz 3 anos desde que a série chegou ao fim, e apesar do final […]

 

Game Of Thrones está mais vivo do que nunca. 

Não existe concorrência quando se fala de Game Of Thrones, a série que foi lançada em 2011, conquistou uma legião de fãs e se tornou um marco para a cultura pop. Já faz 3 anos desde que a série chegou ao fim, e apesar do final decepcionante, a estreia de House Of The Dragon mostra que a saga ainda possui uma grande demanda. 

Desde que a série foi anunciada os fãs ficaram bastante ansiosos, principalmente porque se trata sobre a família Targaryen, uma história bastante envolvente e que possui um universo bem complexo e a cara de Game Of Thrones. 

Na trama, acompanhamos o reinado de Viserys I (Paddy Considine), que se tornou herdeiro do Trono de Ferro após a morte de seu tio Jaehaerys I Targaryen (Michael Carter). Na verdade, quem deveria herdar o trono de ferro era a Rhaenys Velaryon (Rhaenys Velaryon), filha mais velha de Jaehaerys. Ela não se tornou rainha porque o conselho favoreceu Viserys simplesmente por ser homem. Anos depois acompanhamos outros personagens como Rhaenyra Targaryen (Milly Alcock), Alicent Hightower (Emily Carey) e Daemon Targaryen (Matt Smith), personagens que serão centrais na trama da série. 

Olha, ainda existe um sentimento dos fãs em relação ao final de Game Of Thrones, na verdade, acredito que os fãs já haviam percebido que as coisas ficaram estranhas depois da sexta temporada da série, quando transformaram em meme a cena da Daenerys partindo para Westeros onde muitos brincam dizendo que é a última cena da série. Depois disso, foi só ladeira abaixo. 

Reprodução: HBO Max

Assistindo House Of The Dragon percebemos que a essência de Game Of Thrones ainda é bastante presente. Ok, eu sei que é uma série sobre a saga, mas existe toda uma mudança de direção e envolvidos, que traz para nós a sensação dos primeiros episódios de Game Of Thrones. Logo de cara revisitamos alguns elementos clássicos da série como discussões familiares, desconfiança, lutas de espada, assassinatos, dragões gigantescos, e claro… as cenas de sexo que nunca abandonam a série. 

Além disso, a personalidade dos personagens lembram bastante os que já conhecemos em Game Of Thrones, porque a série deixa bem claro as motivações deles e o que esperar de cada um nos próximos episódios. Além disso, a série deixa claro que muita coisa pesada deve acontecer, já que os Targaryen são temidos por toda Westeros. 

Falar de House Of The Dragon sem mencionar a produção é impossível, porque cada detalhe segue perfeitamente bom assim como em Game Of Thrones. A produção da série está em outro nível, mostrando que ainda é uma das maiores produções já vistas na televisão. Neste episódio vimos apenas dois dragões, mas foi o suficiente para revelar que os visuais são incríveis. Já havia sido revelado que o orçamento da série seria de 20 milhões de dólares por episódio e logo depois foi revelado que a série contaria com 17 dragões bem diferentes um dos outros. 

House Of The Dragon chega com os dois pés na porta mostrando que a saga possui muita força, principalmente por contar a história de uma família querida pelo público. Muito além disso, a série nos traz memórias afetivas, além daquele sentimento de acompanhar as redes sociais e ver as pessoas surtando com as revelações e reviravoltas clássicas que apenas Game Of Thrones pode nos dar.